Dicas de lugares: Fração da Pizza

A Fração da Pizza, localizada em Pinheiros, é famosa pelas famosas pizzas na tábua e em pedaços. Há, inclusive, uma charmosa lareira para os dias frios. Dividida em três ambientes, a Fração da Pizza tem um espaço onde os clientes podem observar o preparo das pizzas. No salão ao lado, mesas de madeiras garimpadas tornam o ambiente despojado e aconchegante.

Durante os finais de semana, a casa funciona até às cinco da manhã, ideal para quem quer matar a fome depois da balada.

Facebook

www.fracaodapizza.com.br

Dicas de Lugares: Café Aurora

Situado no bairro do Bixiga, o Café Aurora possui dois andares com palcos distintos com música ao vivo. O local está na ativa desde 1988, reunindo amigos para curtir música ou até para um casal conversar.

A sua decoração é rústica, com piso de madeira no piso inferior. A casa tem mesas que o público consegue vê o palco tranquilamente. Seu funcionamento é de Sexta e Sábado a partir das 21h. Está localizado na Rua Treze de Maio, 112 – Bela Vista – São Paulo – SP.

Facebook

http://www.cafeaurora.com.br

Dica de lugares: The Wall Café

Localizado no tradicional bairro do Bixiga, o The Wall Café faz no nome referência ao clássico álbum da banda de rock, Pink Floyd. A casa possui decoração com parede de tijolos decorada com propagandas antigas de cervejas e dois telões que exibem clipes. As noites a casa apresenta ao público as melhores bandas de rock de São Paulo, para embalar a noite do público com muitos sucessos e hits do momento.

Dica de lugares: Morrison Rock Bar

O Morrison Rock Bar, localizado na Vila Madalena, oferece ao público uma programação de quinta a sábado com muitos shows de rock. A casa possui três ambientes: o bar logo na entrada com balcão e mesas espalhadas; logo após, a pista no primeiro andar onde fica o palco que as bandas se apresentam e no segundo andar, um espaço com sofás e mesas para relaxar e uma visão exclusiva para o show.

Está localizado na Rua Inácio Pereira da Rocha, 362 – Vila Madalena – São Paulo – SP.

Facebook

www.morrison.com.br

Dica de lugares: Café Piu Piu

O Café Piu Piu, localizado no Bixiga, oferece música ao vivo ao público. A programação é toda voltada ao rock com Bandas que animam o ambiente.  Como parte da programação, entre um show e outro, a casa ainda recebe espetáculos de dança, shows de mágica e até música erudita.

A casa funciona de terça a domingo.  Está localizado na Rua Treze De Maio, 134 – Bixiga – São Paulo – SP.

www.cafepiupiu.com.br

Dica do Dia: SÊLA – Festival de Música.

Propondo uma libertação dos estereótipos femininos na música e buscando autonomia e consolidação de espaço no meio, a SÊLA traz mulheres protagonistas de suas obras e fundamentais para o cenário musical contemporâneo e para o que está por vir. O festival acontece dia 24 de junho (Sábado), das 16h às 23h.

Programação:

17h – Marina Melo

18h – BrisaFlow

18h50 – Paula Cavalciuk

19h40 – Camila Garófalo

20h30 – Nina Oliveira

21h20 – Marcelle Equivocada

Onde: Associação Cultural Cecilia (Centro)

Rua Vitorino Carmilo, 449 – Barra Funda, São Paulo – SP, 01153-000

Quanto: Gratuito

Dica do Dia: Anaïs Nin – À flor da pele

O monólogo é encenado por Flávia Couto, que se inspirou nos diários íntimos e correspondências secretas da autora de “A Casa do Incesto” para retratar sua luta pela liberdade artística, sexual e emocional em meados da década de 1930.

Em um cenário que remete ao “quarto de palavras” da autora, o público ouve as confissões e mergulha nas aventuras que se passam ora na provinciana Louveciennes (cidade a 30 quilômetros de Paris), ora na capital francesa ameaçada pela Segunda Guerra Mundial, ora na agitada e libertina Nova Iorque.

Quem foi Anaïs Nin?

Filha de um compositor cubano e de uma cantora com ascendência cubana, francesa e dinamarquesa, Anaïs Nin nasceu na França, mas se mudou com a mãe para Nova Iorque logo que seus pais se separaram. A ausência do pai foi um dos principais motivos que a levaram, ainda adolescente, a escrever.  Ficou famosa pela publicação de seus diários íntimos, que narravam situações e temas polêmicos para a época, tais como as aventuras sexuais com amantes e o caso de incesto com seu pai. Foi oficialmente bígama, ao se casar em 1955 com Rupert Pole, sendo ainda esposa de Hugh Guiler. Por ser uma mulher livre e persistir firme na defesa pelo seu estilo pessoal de escrita e espaço como autora, foi considerada uma referência para movimentos emancipatórios femininos.

Onde: Oficina Cultural Oswald de Andrade

Quando: 19 de junho a 12 de julho – segundas, terças e quartas, às 20h

Quanto: Gratuito (retirada de ingressos uma hora antes)

Dica do Dia: O Beijo no Asfalto

Adaptação da obra de Nelson Rodrigues

A montagem é um texto original de Nelson Rodrigues, que mostra a reviravolta na vida do jovem Arandir, que presencia o atropelamento de um desconhecido e, atendendo a um pedido deste à beira da morte, lhe dá um beijo na boca.

Um repórter ganancioso por notícias presencia o fato e vê neste ato de um homem beijar outro homem a possibilidade de vender mais jornal e ganhar muito dinheiro.

O caso ganha espaço na imprensa por jornalistas e por policiais sem ética que não temem invadir a privacidade familiar. Destilando a crueldade e o preconceito na sociedade.

Onde: Teatro Ruth Escobar – Sala Miriam Muniz – Rua dos Ingleses, 209 – Bela Vista.

Quando: 19 de Junho até 21 de Junho; segunda, terça e quarta, às 19h e às 21h;

Quanto: Gratuito (Chegar com uma hora de antecedência para retirada de senha).

Dica de lugares: Piove

A casa noturna Piove está localizada no badalado bairro do Itaim Bibi e reúne em um mesmo ambiente, bar, pista de dança com shows ao vivo e diversas atrações. O repertório que tem na casa mescla entre o MPB, Pop Rock nacional e internacional. Às quartas-feiras tem transmissão de jogo de futebol.

Localizado: Rua Jerônimo da Veiga, 75 – Itaim Bibi – São Paulo – SP

Acompanhe as redes sociais da Piove:

Twitter: @musicapiove

Facebook

Site: www.piove.com.br

Dica de Espetáculo: Senhor das Moscas

Sinopse: Crianças inglesas de um colégio interno ficam presas em uma ilha deserta, sem a supervisão de adultos, após a queda do avião que as transportava para longe da guerra. Os meninos se vêm sob duas lideranças naturais: Jack está sempre preocupado em caçar, matar os porcos selvagens que existem na ilha, organizando sua equipe de caçadores; enquanto Ralph ocupa-se em deixar uma fogueira sempre acesa, para que possam ser, um dia, salvos. Ralph deseja voltar para o mundo moderno, para a civilização, enquanto Jack cada vez mais rompe seus laços com ela. A situação se torna mais complexa quando aparece um “bicho” para aterrorizá-los. Então as crianças escolhem um símbolo sobrenatural: uma cabeça de porco espetada numa estaca, que eles batizaram como Senhor das Moscas e para quem pedem proteção contra os perigos da ilha.

Local: Teatro do SESI (Paulista)

Data: até 26 de Novembro; Quinta, sexta e sábado, às 15h; Domingos, às 14h30

Gratuito